FAKES no Facebook e a política de Lago Verde

17/07/2016

Será o sucesso do fake “Palhaço Lagoverdense” em 2012 que incentivou o surgimento de outros tantos no facebook interessados na política de Lago Verde?

O fake “Palhaço Lagoverdense” surgiu com uma proposta no mínimo  interessante em 2012, e aos poucos foi conquistando a simpatia de muitos lagoverdenses seguidores e viciados no facebook, por apresentar “a política partidária” de forma clara, imparcial e sem bandeira de nenhum político naquele momento.

Suas mensagens davam entender que, o ainda “misterioso” responsável pelo perfil “fake” se preocupava exclusivamente no melhor para cidade, levando aos seus seguidores, debates interessantes sobre temas pontuais da gestão municipal, sem preconceito e nem baixaria, por conta disso, foi odiado por alguns que não compartilhavam de sua postura no facebook, entretanto, amado por muitos.

Depois do estrondoso sucesso do extinto fake “Palhaço Lagoverdense” na campanha eleitoral de 2012 em Lago Verde. Hoje, bem próximo das eleições municipais de 2016, surgem muitas figuras inusitadas, aspirantes a queridinhos do facebook. Seguem alguns dos fakes selecionados pelo blog: Antonio Bandeira, Cesário Almeida, Felipe Andre, Jesuína Oliveira, João Franco, Oposição Lagoverde Ma, Rubens Paole. No entanto, estima-se que existam dezenas de perfis fakes em Lago Verde. E que até o final desta campanha, surgirão e/ou serão reativados para enriquecer ou não, os debates políticos, dependendo do ponto de vista de cada um.

Conhecendo Fake: Fake é um termo usado para denominar contas ou perfis usados na Internet para ocultar a identidade real de um usuário. Para isso, são usadas identidades de famosos, cantores, personagens de filme ou até mesmo outras pessoas anônimas.

Os fakes tem levantado um debate particular em torno de sua existência: Uns acham um maior barato, pois, o fato de estarem amparados pelo anonimato, expressam o que pensam, sem medo de represarias e perseguições políticas. Enquanto outros não concordam, entendem que as discussões não devem serem protagonizadas por perfis falsos, em outras palavras “covardes”, mas sim, por perfis verdadeiros. Outro fator contra os fakes é que sua existência vão de encontro com a política do facebook, portanto, considerados ilegais.

O autor desse blog (vicentebastos.net), concorda com a atuação dos fakes, desde que, não firam a imagem dos outros e ponham em debates fatos verídicos, sem baixarias e dando espaços para os citados se defenderem, isso, pelo simples fato de que, atrás dos “fakes” tem um cidadão, uma pessoa, expressando suas ideias e muitas vezes escolhe ficar no anonimato pelo simples fato de não querer se expor. Mesmo assim, o autor, respeita a opinião daqueles que são contra os fakes em qualquer circunstância.

Populares ou não, o certo é, que os tais fakes têm incomodado muita gente, e com isso contribuído bastante no aquecimento dos debates políticos no facebook, seja, para o lado positivo, ou negativo.

Para enriquecer a lembrança dos que gostavam do PALHAÇO segue abaixo o post de despedida:

Imagem reprodução/Pesquisada no Google

Desaviso: O autor do Blog adverte – Muitos perfis falsos, ou “fakes”, têm a intenção de brincar com um personagem fictício ou criar uma identidade anônima, no entanto, quando a página usa uma pessoa verdadeira como base, é bom ter cuidado: o criador do perfil pode inclusive responder por falsidade ideológica. Caso descoberto pode responder processos judiciais.

(*) Blog do Vicente Bastos

www.facebook.com.br/prof.vicentebastos

Deixe uma resposta